domingo, 4 de setembro de 2011

FESTAS DE NOSSA SENHORA DA BONAÇA - VILA PRAIA DE ÂNCORA - 2011






PROGRAMA


QUI 08 SETEMBRO


09H00 - ENTRADA DO GRUPO DE ZÉS PEREIRAS - OS BRAVOS DE SÃO VICENTE

15H30 - PROCISSÃO NAVAL DE NOSSA SENHORA DA ÍNSUA

LOCAL: PORTINHO DE VILA PRAIA DE ÂNCORA

21H00 - PROCISSÃO DE VELAS EM HONRA DE NOSSA SENHORA DE FÁTIMA

LOCAL: CAPELA DE NOSSA SENHORA DA BONANÇA


SEX 09 SETEMBRO


09H00 - ENTRADA DO GRUPO DE ZÉS PEREIRAS - OS BRAVOS DE SÃO VICENTE

16H00 - EXPOSIÇÃO DE ARTE SACRA

LOCAL: MUSEU DA CAPELA DE NOSSA SENHORA DA BONANÇA

17H30 - INAUGURAÇÃO DA EXPOSIÇÃO "MOSAICOS DE UMA CULTURA"

LOCAL: CENTRO SOCIAL E CULTURAL DE VILA PRAIA DE ÂNCORA

22H00 - DESFILES DE NOIVA/GALA

LOCAL: PRAÇA DA REPÚBLICA


SÁB 10 SETEMBRO


09H00 - ENTRADA DO GRUPO DE BOMBOS DE SÃO GONÇALO DE DEM

12H00 - ENTRADA DA BANDA DE MÚSICA DE FERMENTELOS E DA BANDA MUSICAL LANHELENSE

LOCAL: PRAÇA DA REPÚBLICA

14H30 - ENTRADA DA BANDA DE GAITAS DE SÃO TIAGO DE CARDIELOS

LOCAL: PRAÇA DA REPÚBLICA

15H00 - CORTEJO ETNOGRÁFICO DO VALE DO ÂNCORA


PERCURSO: RUA MIGUEL BOMBARDA, NÓ DA ERVA VERDE, RUA 31 DE JANEIRO, PRAÇA DA REPÚBLICA, AVENIDA 5 DE OUTUBRO, RUA CELESTINO FERNANDES, RUA 13 DE FEVEREIRO E AVENIDA DR. RAMOS PEREIRA.


22H00 - FESTIVAL FOLCLÓRICO

LOCAL: PARQUE DR. RAMOS PEREIRA

22H00 - ACTUAÇÃO DAS BANDAS DE MÚSICA

LOCAL: PRAÇA DA REPÚBLICA

00H30 - SERENATA NA FOZ DO RIO ÂNCORA


DOM 11 SETEMBRO


10H00 - ENTRADA DA BANDA MUSICAL LANHELENSE

LOCAL: LARGO DA ESTAÇÃO

10H30 - MISSA SOLENE

LOCAL: CAPELA DE NOSSA SENHORA DA BONANÇA

15H30 - PROCISSÃO EM HONRA DE NOSSA SENHORA DA BONANÇA, SERMÃO E BÊNÇÃO DOS BARCOS

22H00 -ESPECTÁCULO MUSICAL COM O GRUPO RICHARD BAETA E COMPANHIA

LOCAL: PARQUE DR. RAMOS PEREIRA

24H00 - SESSÃO DE FOGO-DE-ARTIFÍCIO


GOLDFINGER











5 comentários:

São disse...

Programa interessante, sem dúvida.

Há tantos anos que estive aí...

Bom domingo para vós.

Goldfinger disse...

Olá São

Para te ser sincero, estes programas são quase sempre iguais aos anos anteriores embora uma vez por outra apresentem algumas novidades. No entanto, todos os anos os visitantes são em maior número porque elas encerram um mistério de calor humano incrivel. De cariz popular, conseguem congregar à sua volta o povo que nelas se revê. Aqueles que as visitam nunca mais as esquecem.
Têm sido muitas por cá, Stª Rita de Cácia em Caminha, Senhora d'Agonia em Viana do Castelo agora estas em honra de Nossa Senhora da Bonança e a época festiva creio que encerra este mês coms as festas de Ponte de Lima. Isto para além de outras mais pequenas e menos relevantes mas não menos importantes por estas terras do Alto Minho.
O povo minhoto tem esta particularidade de saber chegar ao coração dos portugueses, sabe receber e sendo um povo trabalhador sofrido, não deixa de festejar, canta, dança e oferece a todos que os visitam o calor de outros tempos e desta região.

Quanto ao teres estado por aqui há tantos anos, creio que está na altura de nos visitares. Aliás essa é uma promessa de há muito tempo, mesmo quando eu vivia em outras paragens, também lindíssimas.

Bom domingo e um beijinho de amizade sincero.

Nota: Penso que tens andado por festas pois se não estou enganado estiveste em Campo Maior, foi? Mais uma razão para virares a bússula para o Norte.

elvira carvalho disse...

Parece um programa muito interessante. Pena que eu esteja tão longe.
E o blogue mudou de layout. Significará isto que vai regressar?
Queira Deus que temos saudades.
Um abraço e bom fim de semana

São disse...

Obrigadissima pelo convite, Tonico.

Se for possível, nos conheceremos lá para a minha estadia nas Termas perto de Entre-os-Rios, rrss

O MInho é lindo e eu gosto imenso. E como dizes bem, o povo consegue ser alegre, mais do que cá em baixo.

Campo Maior merece a visita: aquelas pessoas têm um trabalho fantástico!

Um bom resto de domingo para vós.

Isamar disse...

Conheço bem Vila Praia de Âncora, já ouvi falar várias vezes de Nossa Senhora da Bonança, como católica que sou, mas nunca assisti a estas festas que tu tão bem divulgas e ilustras. O sangue minhoto corre-te nas veias, António, e disso me apercebo sempre que escreves. É a tua franqueza, a afectividade, o rigor, a alegria com que nos descreves tudo quanto há na tua região, rica em tudo. Haverá quem não se apaixone pelo Minho logo na primeira visita. Eu fi-la muito novinha, com os meus pais, por alturas da Páscoa e fiquei logo fascinada. Depois, não têm conta as vezes que aí tenho passado.

Beijinhos

Bem-hajas!