quinta-feira, 23 de setembro de 2010

SABEDORIA








Como dizia o poeta
Quem já passou por essa vida e não viveu
Pode ser mais, mas sabe menos do que eu
Porque a vida só se dá pra quem se deu
Pra quem amou, pra quem chorou, pra quem sofreu
Ah, quem nunca curtiu uma paixão nunca vai ter nada, não
Não há mal pior do que a descrença
Mesmo o amor que não compensa é melhor que a solidão
Abre os teus braços, meu irmão, deixa cair
Pra que somar se a gente pode dividir
Eu francamente já não quero nem saber
De quem não vai porque tem medo de sofrer
Ai de quem não rasga o coração, esse não vai ter perdão
Quem nunca curtiu uma paixão, nunca vai ter nada, não


Vinícius de Moraes

É isso que tenho procurado toda a vida. Nem sempre tenho conseguido, mas também nunca desisti. Por isso vivo intensamente cada dia, cada minuto, cada segundo. A meta pode estar já ali, mas irei amar, correr, viver até lá chegar!

Vivam meus amigos! Aproveitem! Não deixem nada por dizer , como nos disse António Feio!

Foto da Net


GOLDFINGER

3 comentários:

Maria disse...

É isto mesmo, António.
O poema de Vinicius é lindo. E a mensagem de A. Feio é para cumprir!

Beijo.

São disse...

Pois , só não concordo com essa de preferir má companhia à solidão, Quanto ao resto, tudo bem.
Abraços.

BRANCAMAR disse...

Obrigada mano António pelo conselho, que penso que tento aplicar, mas nem sempre a vida nos deixa, os horários controlados, um mundo de trabalho que não é igual ao que tivemos toda a vida, agora tudo é controlado digitalmente, mimuto a minuto.
De resto estou como a São, má companhia não, pode ser negativa, destruir-te ou até criar-te uma maior solidão.

Beijinhos para ti, tudo de bom para os teus.
Até breve.
Beijinhos
Branca