sexta-feira, 8 de maio de 2009

DIA MUNDIAL DA CRUZ VERMELHA CRESCENTE VERMELHO



A 8 de Maio, Dia Mundial da Cruz Vermelha Crescente Vermelho, e ao longo de 2009, a Federação Internacional das Sociedades da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho e o Comité Internacional da Cruz Vermelha, apelam a uma acção conjunta de todas as sociedades em prol de um mundo melhor. O lema é: “O nosso mundo. A sua acção.”





“Todos podemos, de uma forma ou de outra, cada um dentro da sua esfera de actuação e de acordo com os seus limites, fazer algo para ajudar a desenvolver o bom trabalho.” Estas palavras, escritas por Henry Dunant após a Batalha de Solferino, personificam o espírito do Movimento Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho. Este ano são assinalados o 150º Aniversário de Solferino e as origens do Movimento celebrando a sua convicção de que os indivíduos são capazes de fazer a diferença.

No dia 8, é lançada a campanha “O nosso mundo. A sua acção. (“Our world. Your move.”) – um empreendimento ambicioso destinado a aumentar a sensibilização para os “Solferinos” dos nossos dias e os desafios sem precedentes que todos enfrentamos, desde conflitos armados e deslocamentos em massa até às alterações climáticas e à crise económica global. Temos a responsabilidade colectiva de transformar o nosso mundo num local melhor. Cabe a cada um de nós, como indivíduos, actuar e fazer algo para ajudar os outros. Jovens ou séniores, todos podemos fazer a diferença.

Ao longo dos últimos 150 anos, a Cruz Vermelha/Crescente Vermelho transformou-se na maior rede humanitária mundial, com dezenas de milhões de voluntários devidamente treinados, dando resposta a crises e desenvolvendo capacidades locais em todo o mundo. Estes voluntários constituem o legado vivo de Henry Dunant e podemos estar de facto orgulhosos pelas actividades que são diariamente desenvolvidas pelos dedicados voluntários e colaboradores.




Todavia, frequentemente, as pessoas que dão resposta a crises são elas próprias vítimas de guerras ou catástrofes. Para que seja possível continuar a desenvolver o “bom trabalho”, temos de fortalecer as comunidades para que sejam capazes de se auto-proteger de perdas evitáveis de vidas e de meios de subsistência. Temos igualmente de continuar a estimular o espírito de voluntariado a nível local, possibilitando a proximidade com as pessoas afectadas e para melhor compreender e responder às suas necessidades.

Os desafios são grandes e as necessidades imensas, mas o Movimento Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho foi criado para tempos como este – para inspirar e encorajar outros a continuar. Assinalando o 150º Aniversário do nosso humilde começo a 24 de Junho, tenhamos orgulho no facto de sermos todos uma parte de uma das maiores conquistas humanas da história recente. Sejamos a voz de todos os que sofrem e digamos ao mundo que eles têm o direito a ser ouvidos, protegidos e auxiliados. Isto é um apelo à esperança apoiado pela acção.

MSN NOTÍCIAS – SENTIDO DAS LETRAS

Fotos da Net

GOLDFINGER



2 comentários:

São disse...

Pois que esse apelo seja ouvido para bem de toda a gente!!


Se em vez de ir duas vezes a um quarto vazio, tivesse cumprido as suas obrigações - tam como o esposo - teria sido muito melhor.

Mas eu nem acredito no rapto...

Bom fim de semana, meu bem.

elvira carvalho disse...

Tudo bem amigo? Hoje vim só desejar bom fim de semana, não vou ler o post. Vou deixar para amanhã.
Abraço para dois