sábado, 1 de agosto de 2009

O LADO BOM DA VIDA



No passado fim-de-semana, Caminha festejou 725 anos da Outorga do Foral, outorgado pelo rei D. Dinis no longínquo ano de 1284.

Mais uma vez a Vila se engalanou para os festejos, com um programa recheado de evocações históricas que culminaram com a Feira Medieval de Caminha, evento que é já referência cultural da localidade.





Um sucesso como aliás os anteriores já deixavam antever. A população e os comerciantes responderam de forma decidida e enérgica às propostas do executivo camarário e dessa forma, quase todos os comerciantes utilizaram uma banca decorada o mais possível à época e encheram as ruas com a sua alegre participação.






Não sei se o negócio foi brilhante, mas vi-os empenhados em participar e em fazer da sua Feira Medieval um êxito. Conseguiram-no.

O povo, esse saiu à rua e muito dele serviu-se de trajos medievais, que a Câmara disponibilizou, para se passear pelas ruas e ruelas da Vila, emprestando um cenário de cor e alegria ao evento, o que aliás nem lhes é difícil de concretizar porque esta gente minhota trabalha de dia e à noite anda em festa. Faz parte da sua cultura e tradição.






Testemunhei dos muitos milhares de forasteiros que nestes dias passaram por Caminha (cerca de 150.000 segundo fontes bem informadas), e a Vila sentiu-se honrada e enriquecida com as suas visitas. Praticamente não se encontrava um local para estacionar, tal era o mar de carros que envolviam a Vila.

Este vosso amigo, minhoto do coração, enamorado desde sempre por estas paragens e por estas gentes, participa com frequência em muitas actividades na região. E quando elas não existem, eu invento-as só para passar por lá uns dias.





Desta feita, era inevitável a minha presença e da minha família em mais uma manifestação minhota, para mais participando numa iniciativa meritória dos meus companheiros Rotários de Caminha que montaram uma banca de venda de bolos e enchidos, cujos proveitos revertiam a favor das crianças do IPO do Porto. A verba apurada serviria para o IPO adquirir pijamas para as crianças que ali estão internadas.






Os bolos foram feitos pelas “companheiras” e foram muitos garanto-vos.

Tudo correu na perfeição, as vendas correram o melhor possível, muitos dos companheiros aceitaram estar trajados à época e a iniciativa foi um êxito também.

Importa dizer que a população aderiu igualmente a esta iniciativa, o que ajudou ao sucesso da venda.





Como nestas coisas não gosto de deixar os créditos por mãos alheias, também eu e minha mulher nos trajámos e vivemos uma jornada que nos deixou felizes por podermos ajudar, e sobretudo podemos estar entre “amigos e companheiros” numa verdadeira manifestação de amizade e solidariedade.

Estamos já a fazer a contagem decrescente para a Feira Medieval de 2010 que estou certo terá ainda uma projecção e um sucesso maior.





Fiquem então com algumas fotos do evento, e apreciem a figura que este vosso amigo fez. Coisas da idade.

Saudações.

Fotos minhas

GOLDFINGER


2 comentários:

Isamar disse...

E eu apreciei com alegria e carinho a "figura" que o meu amigo fez. Um figurão, digo eu, fez este casal, lindo, que partilha estas coisas connosco com o mesmo prazer com que nelas participa. Também costumo vestir-me à época nos desfiles, cortejos, feiras sempre que posso sem que para tal me solicitem. Estou logo na linha da frente.
Gostei muito de vos ver e de tomar conhecimento da colaboração solidária, como é costume, dos rotários.

Bem-hajam Lídia e António! Que Deus vos proteja para que possam fazer o bem sem olhar a quem.

Mil beijinhos

Fatima disse...

Mas que bem ficaram vocês!
Parabéns!

Daqui a 15 dias há mais festa... a ver se nos encontramos por lá....

Abaço