sexta-feira, 31 de julho de 2009

Á PRIMEIRA VISTA PARECE ABSURDO, MAS PENSANDO BEM… TALVEZ NÃO SEJA!





Que se façam festas de aniversário, não me admira.





Que se façam festas por causa de uma qualquer promoção, também não me admira.






Que os baptizados se celebrem com festas, ainda me admira menos e que nos casamentos as festas sejam inevitáveis, melhores ou piores, mas festas, acho natural.






Que em todas estas festas se celebrem os momentos com opíparos banquetes, com tudo do melhor, é o resultado normal de um hábito bem enraizado na humanidade.







Agora festas que sirvam para celebrar divórcios??? Aí já fico admirado, se bem que as entenda pois muitos são os casos que são mesmo para festejar!!!






Mas… se para além destas festas, alguém resolveu criar bolos para abrilhantar as festas que eventualmente se façam comemorando os divórcios, então aí fico completamente “apardalado” pois é coisa que nunca me passaria pela cabeça.







No entanto, a realidade é no presente bem diferente da que era antigamente e parece que afinal esses bolos existem mesmo e não tardará que venham a ser comuns no dia a dia.

Deixo-vos a prova.


Fotos da Net

GOLDFINGER



1 comentário:

Isamar disse...

Pois é amigo, também não me passaria pela cabeça que alguém realizasse festas de divórcio mas, provavelmente,haverá casamentos tão atribulados que para um dos cônjuges os motivos para celebrar o fim surjam espontaneamente.No entanto, este tipo de bolo parece-me um exagero, um despropósito, um disparate.

Bem-hajas!

Beijinhos