quinta-feira, 19 de março de 2009

OLÁ PAI, BOM DIA!




Sei que dizem cá pela terra que hoje é o teu dia, mas tu não ligues, eu não lhes dou ouvidos. Este é apenas um, entre trezentos e sessenta e cinco, que são os dias em que te presto a minha homenagem e agradeço a Deus o teres sido TU o escolhido para seres meu PAI.

Lá do alto, para onde partiste com a nossa MÃE, sei que estás atento e sabes como a tua falta se faz sentir no meu coração. Foste ingrato com essa partida tão prematura e levaste a MÃE contigo. Eu sei que não passavas sem ela, mas esqueceste-te de que eu também não podia passar sem vocês. Mas tudo bem, mais cedo ou mais tarde, encontrar-vos-ei por esse caminho que hoje percorrem e sei que é paralelo ao meu. Eu sinto-o, eu sinto-vos.

Deixo-te um grande beijinho, que partilharás com a MÃE, pois sem ela não serias PAI, e fica sabendo que estou de olho em vocês!





















GOLDFINGER


5 comentários:

gaivota disse...

deixo apenas um beijo, sentido, perante esta homenagem que aqui deixas ao teu pai!
bem-hajas, amigo!

Maria disse...

Um abraço enorme para ti, Goldfinger!

elvira carvalho disse...

Um grande abraço para si. Pela homenagem a seu pai, mas sobretudo pela sua condição de pai.
Que tenha um dia muito feliz e que a sua saúde esteja bem.

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDI GOLD, FIQUEI EMOCIONADA COM A TUA HOMENAGEM AO TEU PAI, NÃO ESQUECENDO A TUA MÃE... ADOREI AMIGO DO MEU CORAÇÃO... UM GRADE ABRAÇO DE AMIZADE,
FERNANDINHA

Isamar disse...

Este texto, comovente, comprova mais uma vez aquilo que penso e sempre pensei de ti desde o primeiro momento em que te conheci.Um homem ternurento, verdadeiro, grato, humilde que tive o privilégio de conhecer e que muito me tem enriquecido com tudo quanto aqui deixa escrito. És um mar de afectos feito. Bem-hajas T. e bem-hajam aqueles que tornaram possível este nosso encontro.

Jinhos mil