quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

PSP DE BRAGA VAI DEVOLVER LIVROS APREENDIDOS



A PSP de Braga apreendeu no passado dia 24 de Fevereiro de 2009, em plena Feira de Livros em Saldo e Últimas Edições, que se realizava naquela cidade minhota, um livro sobre pintura que reproduzia na capa um quadro de nu feminino, da autoria do pintor francês Gustave Courbet, fundador do realismo em pintura, alegando que a obra era pornográfica por retratar as coxas e o sexo de uma mulher.

O quadro foi pintado em 1866 e está exposto no Museu D’Orsay, em Paris, para quem o quer ver.

Três agentes da PSP, apresentaram-se assim como instrumento de reposição da moral pública, e apreenderam os livros existentes, por estarem expostos ao público e dando resposta a algumas queixas apresentadas por populares que consideraram a exposição do livro de arte, um atentado ao pudor e à moral.

O subintendente Henriques de Almeida, segundo comandante daquela força de segurança, evocou ainda que a acção não era “censória” mas antes uma medida de prevenção, dando resposta a vários pais de crianças que brincavam no local e que estavam a ser atraídas pela obra exposta em venda.

Para evitar desacatos, foi a explicação da PSP, reforçando que “havia a possibilidade de haver discussões entre livreiros e os pais dessas crianças” e assim decidiram agir preventivamente.

Vá lá que a PSP constatou a tempo o lapso que tinha cometido e rectificou a acção,

prestando a seguinte declaração:

"Tendo-se verificado que o livro reproduz uma obra de arte e não havendo fundamento para a respectiva apreensão, foi determinado o envio de uma comunicação ao Ministério Público, para considerar sem efeito o respectivo auto."






Comentário:

Fiquei perplexo com esta notícia, e quando a ouvi não quis acreditar, antes julgando que sendo a época de Carnaval, era mais uma das muitas “tretas” que nos tentam fazer acreditar de forma brincalhona.

Puro engano, a notícia era mesmo verdadeira e isto passou-se realmente em Braga, no ano de 2009, em pleno século XXI.

Isto revolta, porque pornografia é aquilo que os senhores agentes têm ao seu dispor e ao dispor destas mesmas crianças, todos os dias na Internet, ou mesmo em alguns filmes na TV. Pornografia, envolvendo menores, é aquilo a que todos nós temos acesso de forma simples e gratuita na Internet. E não vejo que as autoridades intervenham, identificando os seus autores e encerrando os “sites” que não se assustam e continuam a sua publicação.

Isto revolta, porque são um grupo de agentes que decide censurar, apreendendo obras literárias, porque no seu entender são um atentado à moral pública.

Isto revolta, porque a acção é dada como resposta a alguns pais de crianças, e sabemos todos que muitas vezes a mesma força, (não digo a de Braga mas no seu geral) não responde de forma tão enérgica a outras reclamações, bem mais graves e complexas, como o fez desta vez, em que foi célere a agir.

E dou-vos um exemplo. Há uns anos, numa Imobiliária do Cacém, da qual fui sócio, um grupo de jovens negros invadiu-me as instalações, travados de razões entre si, destruindo-me algum material que estava em cima das secretárias. Chamada a força de segurança ao local, a resposta, esta sim foi célere, e deu-me conta do seguinte: “Não podemos enviar o piquete porque só temos um e está em serviço noutra emergência, pelo que o agente que lhe podemos enviar vai demorar algum tempo pois vai deslocar-se de motorizada.” E a “invasão” do meu estabelecimento estava a decorrer no momento com os perigos que se adivinham.







Isto revolta, porque os pais dos tais meninos, em vez de os retirarem do local, se não queriam que eles ficassem sujeitos à obra, foram antes e pudicamente reclamar junto de agentes da autoridade, como se de puritanos se tratasse. Se calhar, lá por casa, nem se dão ao trabalho de acompanhar o que os filhos vêm ou visitam em sites na net. Com quem falam ou com quem se metem. Se calhar não se preocupam com os filmes a que muitos assistem em alguns canais bem ao alcance de qualquer um. Li algures, num tempo qualquer e sem me lembrar quem terá sido o autor, que puritanos são devassos fracassados.

Não quero chegar a tanto, até porque também sou pai e avô, mas será que toda esta acção se ficou a dever por Braga ser a cidade mais religiosa do país? Ou porque a moral por ali é mais moral que a moral de outras paragens?

Valha-nos Deus! Numa época em que as paredes estão cheias de imagens menos próprias, em que os parezinhos de namorados se beijam e se tocam sem qualquer constrangimento, onde os jovens saem à rua em trajes bem atrevidos, apreender assim uma obra de arte, só porque tem um corpo de mulher nu na capa…. Valha-nos Deus e todos os Santinhos…

Vá lá que a PSP constatou a tempo o lapso que tinha cometido e rectificou a acção

Texto baseado em notícia da Lusa de 24.02.09

Fotos da Net

GOLDFINGER


12 comentários:

H.moringa disse...

Li o seu comentário, gostaria apenas de lhe dizer que a apreensão foi efectuada de certeza a mando de superiores,e que a Policia pode tomar aquilo a que se chama medida cautelar ou neste caso apreensão cautelar; no que diz respeito a situações verificadas na Internet e de que lhe dou razão, devo informar que a investigação de tais crimes é da estrita competência da Policia Judiciária e não da PSP ou GNR.Obrigado.
Atenciosamente.
Helder Moringa Silva

Cata-Vento disse...

Ter-se-ia a PSP apercebido de que a imagem da capa se tratava de uma obra de arte do século XIX exposta num museu de Paris? O título do livro teria sido bem lido?
Bem, por trás disto está um acto censório cometido a bem da moral e da ordem públicas condenável em tempos de democracia. Onde chega a pudicícia de certas pessoas! Ignorantes? Talvez!
É lamentável que passados cento e muitos anos a obra chame a atenção pelo sexo frontalmente exposto e não pela arte de Courbet, um artista consagrado.

Bem-hajas, querido amigo.

Bjinhos mil

Maria disse...

Estamos no país dos ridículos...
A PSP devolveu os livros, mas vai levar com um processo em cima. Haja quem não tem medo!

Beijinho, G.

elvira carvalho disse...

Como disse no blog da nossa amiga, não acredito que as crianças estivessem tão interessadas nessas
bancas de livros. Os pais sim. E ainda que assim fosse seria fácil afastá-las de lá sem chamar a polícia. Mas como muito bem disse os pais não se preocupam com o que os filhos veem em casa.
Lembra-me que quando o meu Pedro tinha seis anos, nas férias em Lagos, ele foi brincar para casa de um vizinho que tinha dois filhos. Um de dez e outro da idade do Pedro. Os miúdos ficaram sózinhos em casa, e o Pedro veio dizer que o Diogo tinha posto um filme para verem, e contou com pormenores cenas do filme. Pornografico pois claro. E onde é que o Diogo foi buscar o filme? perguntei.
À mesa de cabeceira do pai - foi a resposta.
Sem mais comentários deixo um abraço

vaandando disse...

Bem haja este processo !
Vamos ver no que fica !

Cordialmente
___________ JRMarto

Goldfinger disse...

Meu caro Helder

Seguramente que a ordem veio de superiores e a medida cautelar pode ser tomada, desde que sensata, o que se veio a provar não foi o caso, antes pelo contrário, algo precipitada. No entanto, parece-me que sendo uma ordem superior, é bem capaz de ter sido baseada em informações da PSP local. A ser tão rápida e eficaz, não acha que terá sido?
Quanto aos sites na Internet, meu caro, sei perfeitamente que essa investigação é da responsabilidade da Polícia Judiciária. Apenas quis pôr à evidência que no nosso país se dá por vezes mais importância a situações menores e descura-se outras bem mais graves.
De qualquer forma, agradeço-lhe o comentário que ajudou ao esclarecimento.

GOLDFINGER

Goldfinger disse...

Sabel

Não creio que a PSP tenha percebido do que se tratava pois segundo a notícia, agiu em conformidade com as reclamações de alguns pais que acusavam de estar à venda um livro sobre pornografia.
A acção, se devidamente fundamentada, até foi rápida e eficaz, mas penso que quem a ordenou deveria em primeiro lugar, saber do que estava a tratar.
Um abraço e um beijinho

GOLDFINGER

Goldfinger disse...

Maria


Um processo que não dará em nada, pois parece-me que a acção é levada a cabo com a melhor das intenções, claro.
Ignorância? Precipitação? Não faço ideia. Apenas quiseram mostrar serviço. E há tanta coisa para a PSP perder o seu tempo infelizmente.

Um beijinho


GOLDFINGER

Silêncio Pesado disse...

O terceiro blogue onde hoje encontro a primeira desta sequência de imagens...
Beijinhos.

Goldfinger disse...

Elvira

Nem mais, os cuidados dos falsos puritanos normalmente escondem muitas frustrações que dão nisto.
Claro que estaria logo de acordo se os livros fossem mesmo sobre pornografia, mas mesmo assim, acho que haveria maneira de evitar que as crianças tivessem acesso aos livros e nem acredito que fossem postos à venda de qualquer maneira.

Deixo-lhe um abraço cordial e de amizade

GOLDFINGER

Goldfinger disse...

Vaandando

Pois Meu caro, é como diz, veremos no que isto vai dar, até porque as intenções foram as melhores, só que precipitadas.

Um abraço e grato pela visita

GOLDFINGER

Goldfinger disse...

Silêncio Pesado

É sinal de que a notícia teve impacto.
Também esta notícia aqui no blog, teve mais visitas e inesperadas que o costume.
Grato pela sua.

GOLDFINGER