sexta-feira, 16 de outubro de 2009

GELO DE VERÃO NO ÁRCTICO VAI DESAPARECER EM 20 ANOS





O Pólo Norte vai transformar-se num mar aberto durante o verão no prazo de uma década, segundo exploradores que pesquisaram o Árctico durante três meses, percorrendo 435 quilómetros entre Março e Maio.

O grupo Catlin Arctic Survey, liderado pelo explorador Pen Hadow, mediu a espessura do gelo na parte norte do Mar de Beaufort. Hadow descobriu que as camadas de gelo que se formam no Verão têm cerca de 1,8 metro de profundidade, muito pouco em relação ao histórico da região. Tradicionalmente o gelo ali é mais espesso, acumulado em vários anos, e não derrete tão rapidamente.

"Com a maior parte da região coberta por gelo que se forma de um ano para o outro, está claramente mais vulnerável", disse Peter Wadhams, que integra o Polar Ocean Physics Group da Universidade de Cambridge e analisou os dados. "A área tem mais probabilidade de se tornar um mar aberto a cada verão, indicando a data potencial quando o gelo de verão do oceano tiver desaparecido completamente".

Wadhams afirma que os dados do Catlin Arctic Survey dão suporte a um novo consenso de que o Árctico não terá gelo de Verão em 20 anos.

Segundo a equipa de exploradores, a curto prazo, o derretimento traz alguns benefícios, como mais facilidade na navegação e maior acesso a reservas de petróleo e gás. Mas no longo prazo, a perda permanente do gelo pode acelerar o aquecimento global, mudar os padrões de ventos nos oceanos e na atmosfera e ter efeitos desconhecidos em ecossistemas devido ao aumento da acidez das águas.

MSN Notícias / Sentido das Letras

Fotos da Net

GOLDFINGER



2 comentários:

gaivota disse...

e assim estaremos num mar ainda mais imenso...
será assim que a natureza nos vai brindar?
beijinhos

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDO AMIGO, QUEM FOR VIVO VERÁ OA MALIFÍCIOS POR CULPA DO HOMEM...AQBRAÇOS DE CARINHO E TERNURA,
FERNANDINHA