segunda-feira, 5 de outubro de 2009

POR ENTRE VINHAS E ÁRVORES ENCONTREI O JARDIM DA PAZ NO BOMBARRAL



“Nas terras da Quinta dos Loridos, Joe Barardo deu asas ao sonho e a obra nasceu, proporcionando num clima ameno e tranquilo uma visita em família que nos vai valorizando culturalmente e a região agradece.

Foi o que fiz neste fim-de-semana prolongado, encontrando paz e fugindo ao buzinar cansativo das muitas caravanas políticas que nos infernizam os ouvidos, sempre que as campanhas estão à porta.






Na companhia da minha mulher e amigos contemplámos um lindíssimo jardim, esplendidamente enquadrado por vinhas e arvoredo, onde a paisagem rural foi rasgada por este projecto, sem que esse facto nos cause algum embaraço.

Deixo-vos com algumas fotos do que vimos”.






A Quinta dos Loridos é um bonito Solar, situado na freguesia do Carvalhal, concelho do Bombarral.

Outrora, estas terras foram pertença do Mosteiro de Alcobaça, que as doou a João Annes Lourido, em 1430. No século XVI a família Sanches de Baena reconstruiu este Solar que é hoje um belo exemplo da nobre arquitectura rural do século XVIII, ostentando o orgulhoso brasão da família Sanches de Baena.





Texto extraído do site oficial do Jardim da Paz.

O Jardim da Paz encontra-se situado nos terrenos luxuriosos da Quinta dos Loridos, localizada no Bombarral, apenas a alguns quilómetros a sul de Óbidos. O jardim ocupa cerca de 35 hectares dos 100 hectares da propriedade. Com cerca de 6000 toneladas de mármore e granito, budhas, lanternas, estátuas de terracotta, e várias esculturas que foram colocadas cuidadosamente entre a vegetação. Este espaço verde com o seu lago central é um local de paz e tranquilidade, onde convidamos a descobrir os vários caminhos, ou apenas relaxar na relva circundante ao lago.






A escadaria central é o ponto focal do jardim, onde os nossos budhas dourados, lhe dão calmamente as boas vindas. Com 700 soldados de terracotta espalhados no jardim, alguns estão enterrados da mesma forma, como foram colocados na china há 2200 anos. São pintados à mão e cada um deles é único. No lago podemos observar os peixes Koi, e os dragões esculpidos a erguerem-se da água.





O Jardim da Paz é um espaço com cerca de 35 hectares, idealizado e concebido pelo Comendador José Berardo, em resposta à destruição dos Budas Gigantes de Bamyan, naquele que foi, um dos maiores actos de barbárie cultural, apagando da memória obras primas, do período tardio da Arte de Gandhara.





Em 2001, profundamente chocado com a atitude do Governo Talibã, que destruiu, intencionalmente, monumentos únicos do Património da Humanidade, o Comendador Berardo deu início, a mais um, dos seus sonhos, a construção deste extenso jardim oriental. Prestando, de certo modo, homenagem aos colossais Budas esculpidos na rocha do vale de Bamyan, no centro do Afeganistão, e que durante séculos foram referências culturais e espirituais.





Pretende-se, que o Jardim da Paz seja um lugar reconciliação. Sem nenhuma tendência religiosa, abrimos as portas, a todas as pessoas, independentemente, da religião, etnia, nacionalidade, sexo, idade, condição cultural ou social, convidando à união, comunicação e meditação, como forma de redescobrir a felicidade. Ambicionamos, assim, percorrer o caminho contrário à destruição do ser humano e disseminar a cultura da paz.





Esta é uma instituição cultural sem fins lucrativos e ao serviço da comunidade nacional e internacional, que tem como missão sensibilizar o visitante para o conhecimento interior, através do seu jardim em diálogo com um vasto património escultórico, vocacionado para a meditação e promoção da interacção social e cultural, conforme os princípios da solidariedade e da dignidade humana.






Sendo o Jardim da Paz um espaço de livre acesso, solicitamos uma doação, dentro das suas possibilidades, para nos ajudar a manter este sítio de tranquilidade e para, que possamos continuar a facultar entradas gratuitas a todos aqueles, que nos procuram aspirando a paz, força e luz.






“Vale a pena a visita!”







Parte do texto foi extraída do site oficial do Budah Park – Jardim da Paz.

As fotos desta vez são minhas

GOLDFINGER



8 comentários:

Fatima disse...

Há algum tempo que ando para lá ir....
A apetite ficou aguçado!

elvira carvalho disse...

É amigo ando com uma vontade de o visitar. Sabe, já o vi retratado em dois outros blogues, em ocasiões diferentes.
Um abraço e boa semana

gaivota disse...

parab´´ens, ant´´onio, pelas fotos, o nosso oeste tem coisas lindas e o joe berardo fez ali um espço maravilhoso, entre vinhas, como dizes, e essas colheitas do lourido at´´e que s~~ao boas...
beijinhos

Graça Pereira disse...

Já tinha ouvido falar nele mas agora com este pequeno "filme" do local, assim que tenha oportunidade irei usufruir dessa paz e beleza.
Obrigada pela sugestão.
Um abraço.
Graça

Filoxera disse...

Lindo. Já é a segunda vez que vejo este jardim retratado num blogue e fiquei com maior vontade de o visi´tar.
Um beijinho.

gaivota disse...

o meu pc está mesmo avariado, daí aqueles acentos todos "tontos" fora de sítio...agora está "internado"...
voltei só para exolicar e desejar bom de semana
beijinhos

elvira carvalho disse...

Passei. Deixo um abraço e votos de bom fim de semana

São disse...

Vieste confirmar a boa informação que uma amiga me deu acerca deste espaço.

Quando puder , lá irei.

Por agora, fui a Guimarães, Porto, Nazaré, S. Martinho e Conímbriga.

Um fim de semana excelente para ti, tua mulher e demais família, Tonico.