domingo, 18 de janeiro de 2009

“DUAS ALMAS NÃO SE ENCONTRAM POR CASUALIDADE."



Existem pessoas nas nossas vidas que nos fazem felizes pela simples casualidade de terem cruzado o nosso caminho.

Algumas percorrem o caminho a nosso lado, vendo muitas luas passar, mas outras apenas vemos entre um passo e outro.

A todas chamamos amigos e há muitas classes deles.

Talvez cada folha de uma árvore represente um dos nossos amigos.

Depois, vêem os amigos Irmãos, com quem dividimos o nosso espaço para que possam florescer como nós.

Passamos a conhecer toda a família de folhas a quem respeitamos e desejamos o bem.

Mas, no destino apresentamos a outros amigos, os quais não sabíamos que iriam cruzar-se no nosso caminho. A muitos de eles chamamos-lhes amigos da alma, do coração. São sinceros, são verdadeiros. Sabem quando não estamos bem, sabem o que nos faz feliz.

E às vezes um desses nossos amigos da alma estala no nosso coração e então chamamos-lhe um amigo namorado. Esse dá brilho aos nossos olhos, música aos nossos lábios, saltos aos nossos pés.

Mas também há aqueles amigos de passagem, talvez umas férias ou uns dias ou umas horas. Eles colocam-nos sorrisos no rosto durante o tempo que estamos com eles.

Falando do assunto, não podemos esquecer os amigos distantes, aqueles que estão na "ponta das ramas" e que quando o vento sopra, sempre aparecem entre uma folha e outra. O tempo passa, o Verão vai-se, o Outono aproxima-se e perdemos algumas das nossas folhas, algumas nascem noutro Verão e outras permanecem por muitas estações.

Mas o que nos deixa mais felizes, é que as folhas que caíram continuam junto, alimentando a nossa raiz com alegria. São recordações de momentos maravilhosos de quando se cruzaram no nosso caminho.

Desejo-te, folha da minha árvore, paz, amor, sorte e prosperidade.

Hoje e sempre...Simplesmente porque cada pessoa que passa na nossa vida é única. Sempre deixa um pouco de si e leva um pouco de nós.

Haverá os que levam muito, mas não haverá os que não nos deixam nada.

Esta é a maior responsabilidade da nossa vida e a prova evidente de que duas almas não se encontram por casualidade."

http://jpsite.com.sapo.pt/

Foto Net

GOLDFINGER


16 comentários:

Brancamar disse...

É verdade meu amigo, duas almas nunca se encontram por acaso e por isso é que estou aqui.
É imensamente belo este texto.
Obrigada pelo que desejas a todos os amigos, serei sempre uma folha da tua árvore.
Beijinhos.
Branca

Vieira Calado disse...

Longa vida para esse jovem (penso) blog.

Um abraço

laura_vieira@portugalmail.com disse...

É assim mesmo meu amigo. Descreves tão bem que o mais simples leitor se vai aperceber da explicação.
E, claro que; dentro dessa alma linda vive um coração cheio de ternura e amor pelos demais. Assim; que o Ser mais Alto, te cubra de Bençãos, Paz e Amor!...
E feliz Domingo. Laura.

Cata-Vento disse...

"Desejo-te, folha da minha árvore, paz, amor, sorte e prosperidade.!

"Hoje e sempre...Simplesmente porque cada pessoa que passa na nossa vida é única. Sempre deixa um pouco de si e leva um pouco de nós."

Este texto revela a tua sensibilidade, a matéria de que és feito, os condimentos que te fizeram crescer, querido amigo.És uma luz imprescindível nestes caminhos que percorro. Ando, ando e chego sempre perto dessa árvore tão frondosa à beira da qual todos se sentem bem, protegidos, em paz porque esta emana de ti.
Árvore amiga, eu preciso da tua presença na blogosfera, e em boa hora te encontrei neste bosque no lado onde floresce a amizade.
Bem-hajas, querido amigo.
Beijinhos mil e um abração muito, muito apertado.

Bom Domingo!

elvira carvalho disse...

Um blogue novoi de um velho amigo? Será?
Vim atrás do comentário que deixou no Sexta, e ao chegar aqui fiquei perplexa. Parece-me o estilo de um amigo com quem falei ontem à noite. Será que abriu um novo blogue e não contou nada? Ou será que eu estou a meter os pés pelas mãos?
Um abraço e bom Domingo

Fatima disse...

Para um Domingo carregado de nevoeiro, nada melhor que descobrir que um amigo voltou qual D. Sebastião....
Não estou enganada, pois não?
Grande abraço. Obrigada pelo comentário deixado no SIMECQ

Fatima disse...

Com a emoção do regresso, até me esqueci de comentar o post. Que lindo.
Acho que me me considera uma folhita do ramo...(eu considero-me) Obrigada!

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDO AMIGO, MARAVILHOSO TEXTO COM O QUAL EU CONCORDO NA SUA TOTALIDADE... AGRADEÇO A TUA VISITA, PERMITIU-ME FICAR A CONHECER O TEU EXTRAORDINÁRIO BLOGUE... PARABÉNS!!!
UM GRANDE ABRAÇO DE CARINHO,
FERNANDINHA

Goldfinger disse...

Brancamar

Sei que sabes que és e serás uma das minhas folhas, e das mais persistentes.
Tudo de bom para ti.
Beijinhos

Goldfinger disse...

Amigo Vieira Calado

Jovem? Talvez nem de espírito, embora faça por isso.
Um abraço para si e verá que já nos conhecemos há uns tempos.
Simplesmente resolvi mudar de casa. Dizem os astros que é bom mudar de vez em quando...

Um abraço

Goldfinger disse...

Laura

Querida amiga, as bençãos que me envia deverão cair sobre todos nós, em especial sobre si.
Admiro-a e conto consigo no seio dos meus amigos virtuais.
Perceberá com o tempo o que se passa.
Beijinhos

Goldfinger disse...

Cata-Vento

Os ramos das nossas árvores já se tocam e entrelaçam em sinal de muita e profunda amizade.
Podes crer que todos os dias rego a minha.
Jinhos

Goldfinger disse...

Elvira

Querida e respeitosa amiga, foi consigo que aprendi a gostar deste convívio. Consigo e com mais uns quantos, dos quais não consegui afastar-me. Confesso-lhe que andei meses a fio a convencer-me a abandonar a blogosfera, mas as amizades falaram mais alto.
Cá estou de casa nova e alma até ao céu.
Espero conseguir alterar alguns hábitos menos bons.
Um grande abraço

Goldfinger disse...

Fátima

Não está enganada não. Foi mais forte que eu. Como é que alguém pode deixar amigos como vós.
Como penso que não estou louco (ainda), voltei com casa nova e de cara lavada.

Um abraço

Goldfinger disse...

Fátima

Claro que é uma folha de um dos ramos da minha árvore. Estará sempre bem visível e acredite que a rego diariamente.

Beijinho

Goldfinger disse...

Fernandinha

Blogue novo para amigo velho. Para o caso tanto faz. Sê bem vinda a esta nova casa, mas como sabes fazes parte desta enorme árvore e não a pude deixar secar.
Beijinhos